Tarifa Branca: nova opção para reduzir a conta de energia elétrica

Simuladores online auxiliam na escolha ou não do novo regime

Leia também: Como funciona a tarifação da sua conta de energia elétrica?


Já está em vigor a tarifa branca, regime que concede descontos ao consumidor na conta de energia elétrica. Novos valores beneficiarão principalmente a aqueles que consomem energia fora do horário de maior demanda, o chamado “fora de ponta”.

O valor da tarifa branca varia em três horários: ponta, intermediário e fora de ponta. Nos dois primeiros, a energia é mais cara. Fora de ponta, é mais barata. Nos feriados nacionais e finais de semana o valor é sempre fora de ponta.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estabeleceu esses períodos, que são diferentes para cada distribuidora. Na Companhia Paranaense de Energia (Copel), os horários são:

Posto Tarifário Horário Normal Horário de Verão
Ponta 18h às 20h 19h às 22h
Intermediário

17h às 18h e 21h às 22h

18h às 19h e 22h às 23h
Fora de ponta 22h às 17h 23h às 18h

O consumidor precisa formalizar junto à distribuidora - por meio do Termo de Opção - que quer ficar no novo regime para ter acesso aos descontos. Com isso haverá a troca do medidor, que ficará por conta da distribuidora de energia. O prazo de atendimento é de cinco dias úteis para as novas ligações e 30 dias para as ligações já existentes.

Quem escolher não aderir a essa modalidade, continuará sendo faturado normalmente pelo sistema atual.

Por enquanto, a tarifa branca só vale para consumidores com média mensal superior a 500kWh. Em 2019, serão atendidas unidades com consumo médio superior a 250kWh/mês e, em 2020, todas as unidades consumidoras.

Segundo o engenheiro eletricista, Gustavo de Souza, especialista em iluminação da Reymaster Materiais Elétricos, uma das vantagens da tarifa branca é a possibilidade de controlar o consumo. Se o consumidor passar a priorizar o uso da energia nos períodos de menor demanda, (que é durante a manhã, início da tarde e madrugada) a tarifa branca dará a oportunidade de diminuir o valor pago pela energia consumida. 

“Antes de solicitar a tarifa branca, é importante que o consumidor saiba qual é o seu perfil de consumo. Quanto mais o consumo para o período fora de ponta for deslocado, maiores serão os benefícios. Porém, a tarifa branca não é uma boa opção se o consumidor utilizar mais nos períodos de ponta e intermediário, porque o valor da fatura pode subir. Por isso, é importante prestar atenção antes de solicitar a mudança”, afirma o engenheiro da Reymaster.

Gustavo orienta que, para saber qual o seu perfil, o consumidor precisa comparar suas contas com a aplicação das duas tarifas. O que pode ser feito por meio de uma simulação com base nos hábitos de consumo. “Isso pode ser feito com uma análise das faturas de energia. Porém, existem alguns simuladores online que auxiliam bastante no momento de optar pela tarifa branca”, conclui o especialista.

SIMULADORES ONLINE:

Copel: https://www.copel.com/scnweb/simulador/inicio.jsf

Energisa: https://www.energisa.com.br/simulador-tarifa-branca

Eletropaulo: https://www.aeseletropaulo.com.br/simulador-tarifa-branca/Paginas/Simulador.aspx?tipoImovel=comercial

Cemig: http://portalcfu.cemig.com.br/SimuladorCFU/meu-consumo/

RGESUL: https://www.rgesul.com.br/clientes-residenciais-comerciais/Paginas/informacoes/simulador-tarifa-branca.aspx

 

(Fonte: Jornal da Instalação)