Storm Wave

Volta ao mundo em 80 dias em uma moto elétrica

stormwave

Uma aventura moderna de Julio Verne com resultados que importam, foi imaginada por um grupo de estudantes na Universidade de Tecnologia de Eindhoven há mais de 2 anos. Este grupo de 23 estudantes, de diferentes disciplinas, juntamente com consultores, uniram-se para mostrar e provar que a e-mobility já faz parte do nosso futuro e pode tornar o mundo mais sustentável. Este grupo acreditava que poderiam criar, construir, dirigir uma moto elétrica por todo o mundo, utilizando a eletricidade existente em cada país, em 80 dias. Saiba tudo sobre o sucesso deste desafio [e como a Finder colaborou com este projeto].

STORM WAVE, a primeira turnê em uma moto elétrica a dar a volta ao mundo em 80 dias.

 

storm01

Como funciona a Storm Wave

Uma das características que torna esta moto um modelo de transporte sustentável, consiste em atingir a energia necessária através de um bloco de baterias modulares substituíveis, estruturado para ser facilmente recarregado através de um ponto de carga ou trocando a bateria descarregada por uma carregada. As baterias utilizadas têm uma capacidade de 28,5 kWh e permitem que a moto percorra 380 quilômetros sem recarga.

Quando a energia acaba, a substituição por uma bateria carregada que pode ser feita em apenas 7 minutos.

Para o desenvolvimento das tecnologias necessárias para a realização do projeto, foi obtido um investimento considerável de capital através de Crowdfounding, em que até hoje qualquer um pode participar.

Muitas organizações colaboraram com o desenvolvimento da moto, incluindo a Finder. Para as estações de recarga das unidades de energia foram utilizados temporizadores modulares monofunção.

As etapas do STORM World Tour

A ideia ambiciosa foi percorrer em 80 dias aproximadamente 26.000 quilômetros, usando duas motos: a STORM Wave. Cada uma delas permitia ao condutor dirigir mais de 500 quilômetros por dia.

Storm world tourcomeçou em agosto 2016 a partir de Eindhoven (Holanda) e continuou para o leste da Europa e Ásia, fazendo paradas em países como a Alemanha, Romênia, Bulgária, Turquia, Irã, Cazaquistão, Quirguistão e, em seguida, desembarcando na China, Estados Unidos, México.

storm04

Para compartilhar a experiência e mostrar o potencial da mobilidade elétrica no mundo, as unidades de energia usadas para alimentar a moto são recarregadas através de redes de energia locais onde a Storm World Tour estaciona: empresas, universidades, casas particulares que, juntos, que compõem o STORM GRID, uma rede mundial Plug-in!

Storm World Tour  pode ser considerada como um projeto verdadeiramente "global", tanto pelo objetivo a que se propôs, oferecer uma alternativa de mobilidade ecologicamente sustentável, tanto no que diz respeito à participação e apoio recebidos para sua realização.

A moto elétrica retornou à Holanda no começo deste mês e está em exposição, juntamente com toda a unidade de carregamento utilizada, na feira ELECTRO Vakbeurs em Hardenberg (Holanda), onde a Finder também marca presença!

storm06