Nada segura a tecnologia

Esta é uma frase de efeito e abrangente. Quando se usa a palavra tecnologia, sempre vem à mente produtos novos, fazendo funções que não se pensava executar até bem pouco tempo, de forma simples, cômoda e móvel.

Comece a observar a seu redor as tecnologias que estão se acercando, e muitas delas, você nem mesmo percebeu que está usufruindo. Note que não se vive mais sem a internet nem sem seus e-mails. Perceba que a conectividade e a mobilidade já estão fazendo parte do seu cotidiano. Hoje não se fala somente “conectado à internet”, se fala também da “internet das coisas”, ou seja, em uma sala de conferências ou em um seminário, um congresso, pessoas reunidas cada um com seus aparelhos - smartphones ou tablets estão conectados uns aos outros automaticamente pela internet com conexão extremamente fácil, sincronizando as agendas e compromissos previamente estabelecidos, enquanto se desenvolve o assunto que se está tomando parte.

Hoje já se pode pagar a fruta comprada no semáforo da esquina com cartão de crédito. Pode-se comprar quase tudo pela internet. As coisas estão evoluindo e tomando tal corpo que, quando se percebe, já se está usando uma Smart TV, um Smartphone, um iPad, uma AppleTV, para as mais variadas funções, dentre elas controlar a o uso da energia de sua casa ou escritório. O advento da Internet tornou o mundo pequeno, aumentou a velocidade das informações, disponibilizou e facilitou o acesso à informação, e pode e vem ajudando a contribuir para reduzir as diferenças sociais, derrubar governos, as mais fechadas ditaduras que se pode imaginar, como aconteceu recentemente com a “primavera árabe”. 

 

Responda rapidamente: Quantos por cento de informação você pode acessar de qualquer coisa que você pretende pesquisar ou saber? Há mais de 90% de tudo que você quer saber disponível, e em tempo real!

 

Paradigmas vêm sendo quebrados...

Hoje o Facebook já se acerca de mais de um bilhão de usuários, que é praticamente a população da Índia. As redes sociais estão no dia a dia das empresas, entre os jovens, entre os adultos e também os de terceira idade que estão usando o “FACE” para se comunicar e compartilhar suas experiências. As crianças, que começam cada vez mais cedo a entender e utilizar das tecnologias disponíveis, se familiarizam com os aparelhos e sua utilização rapidamente, vários pais já bloqueiam o acesso a compras de aplicativos, pois os fi lhos, embora com 4 ou 5 anos, já sabem chegar facilmente ao ponto de aquisição de um aplicativo, por exemplo, no smartphone.

Pesquisa recente nos EUA, diz que os jovens entre 19 e 25 anos enviam cerca de 3.500 SMS por mês e conseguem digitar sem olhar para o teclado. Imagine um aluno que, supostamente está prestando atenção na aula, mas na verdade está digitando algo para seu colega que está em outra sala ou outra parte do mundo!

 

O que tudo isto tem de a ver com o assunto automação residencial e sustentabilidade?

 

Tem tudo a ver, pois é por aí que estão caminhando muitos temas, entre eles, a automação predial e residencial. Temos, porém, que agregar algo a mais para poder entender melhor o que está acontecendo. As gerações mais jovens estão totalmente inseridas e conectadas fortemente à internet. Por exemplo, os jovens da geração Y, na empresa trabalham conectados, executam tarefas simultâneas, querem mais velocidade de resposta às suas demandas, são ansiosos, manejam e armazenam um volume enorme de informações, querem crescer rápido na carreira e ganhar bem, não dando praticamente tempo para adquirir experiência e colocando-se em conflito quase sem perceber com os funcionários da mesma empresa de gerações anteriores.

Tudo isto, devido ao contexto que estão inseridos, pois em seu local de trabalho há a disponibilidade de todas as tecnologias possíveis para que se execute as tarefas com rapidez. Ai começa um dilema, pois ao chegar em casa, esta mesma pessoa quer ter as mesmas condições que possui no trabalho, agregando então o tema conforto e segurança de acordo com seu perfil. Imagine que somente no Brasil, recentemente, mais de quarenta milhões de pessoas começaram a ter acesso a novos produtos, dentre estes de alta tecnologia, disponíveis no mercado. Hoje o número de celulares no país já é maior que a população brasileira!

Assim, começamos a traçar um paralelo com as necessidades das pessoas, e o que se está oferecendo no tema automação predial. A automação predial ganhou força em especial no Brasil com o advento do Home Theater. Estes últimos 10 anos tem sido de muito aprendizado, aprendizado este, relacionado aos novos conceitos, compreensão das necessidades das pessoas e entendimento de que não se trata apenas de conforto.

Empresas globais, reconhecendo o potencial de mercado brasileiro, estão desembarcando em nosso país trazendo suas soluções e produtos ao passo que as nacionais concentram-se na criação, desenvolvimento e fabricação de suas soluções.

 

Por Juarez Guerra 

Baixe o artigo completo