Escolha a interface correta

Confira neste artigo como as Interfaces Finder funcionam, as possíveis combinações e como certificar-se de que você está no caminho certo para a especificação.
 (por Bill Killick, Gerente Técnico e de Qualidade da Finder UK)

 

As interfaces Finder são uma combinação de Relé (Eletromecânico ou de Estado Sólido), Base (soquete) e componentes opcionais (como módulo temporizador, de supressão etc.). São geralmente utilizadas entre um sistema de controle (como, por exemplo, PLC) e uma carga de potência mais elevada (por exemplo, um motor) porque o sistema de controle não pode conduzir a carga diretamente. Por sua versatilidade, dimensões reduzidas e rentabilidade, podem ser usadas em muitas aplicações.

 

A Base de tudo...

Muitas vezes, a base também possui características que tratam eletronicamente o sinal de controle, como por exemplo, retificar a entrada da rede em seguida reduzir a tensão DC e aplicar a mesma na bobina do relé. Por isso, algumas combinações apresentam um rele com alimentação nominal de 60VDC em uma interface com alimentação nominal de 230VAC. Por isso existem interfaces, que podem ser alimentadas em uma faixa de 24...240V AC/DC  mesmo que o próprio relé não possa. As bases ainda podem contar com circuitos de proteção e supressão de corrente residual, assim protegendo os cartões de saída de um PLC.


Como codificar?

Uma interface a relé é, no mínimo, uma combinação de Relé e Base. Na Finder, cada componente tem seu próprio código (uma vez que também podem ser vendidos separadamente). Quando combinados, ganham um novo código normalmente similar ao do relé, mas não idêntico. Tanto os relés como as bases Finder, levam impressos os respectivos códigos. Algumas bases Finder levam também o código da interface.  A melhor maneira de verificar a combinação exata é usar a tabela disponível no catálogo do produto. Confira por exemplo, o catálogo do produto abaixo:

Série 39: Download PDF

39-setas

 

 

A imagem acima mostra a interface Série 39. No topo, o relé branco é o 34.51.7.024.0010. Abaixo do código do produto, há um símbolo para a bobina, em seguida, 24V e o símbolo de corrente contínua DC - esta é a tensão de entrada para operar a bobina do relé (representada no código pelo trecho '7.024'). Ao lado desta informação há '6A 250V' e um símbolo de corrente alternada AC, em seguida, o símbolo de contato - estas são as especificações do lado do contato, incluindo a classificação de comutação 250VAC que não é a mesma tensão de entrada (bobina).

À esquerda, no meio da base, há o código da base (marcado “Socket”) 93.60.7.024. Esta base em particular leva outros códigos, pois pode ser utilizada para formar outras combinações de interface, por isso recomenda-se olhar apenas o código do "socket".

No fundo da base há marcas de aprovações internacionais que, muitas vezes, vêm com valores 'V' e 'A'. Estes valores fazem referência especificamente aos testes de aprovação para os quais foram submetidos e NÃO são os mesmos valores que o relé e a base operam normalmente.

A figura abaixo mostra um trecho do catálogo mostrando o código da Interface, a tensão da bobina e os códigos do relé e da base. É desta forma que se verifica a combinação correta. No exemplo, o relé e a base combinam a uma Interface de código 39.01.0.024.0060. Você também pode ver que a interface 230VAC usa um relé de 60VDC.

39-catalogo

34-black

Os relés eletromecânicos Série 34 apresentam agora o invólucro preto com a parte traseira branca, essencial para um novo processo de vedação. O código completo e a informação se o relé é EMR ou SSR (Eletromecânico ou Estado Sólido) está marcado na borda superior.