Como funciona a tarifação da sua conta de energia elétrica?

A ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica – estabeleceu há cerca de 2 anos o Sistema de Bandeiras Tarifárias, a fim de administrar melhor o uso da matriz energética brasileira.

Para você entender melhor, pense que enquanto as hidrelétricas estiverem funcionando e não for necessário ativar nenhuma usina térmica para gerar energia, o consumidor não sofrerá nenhuma alteração no valor da tarifa de energia, ou seja, será classificado na bandeira verde.

A partir do momento que as usinas térmicas são acionadas, indica que as hidrelétricas não estão conseguindo funcionar normalmente, gerando assim um aumento no custo da energia, e por consequência na sua conta de energia.

Na tarifação amarela, as usinas térmicas foram ativadas e será acrescentado R$ 1,50 a cada 100KWh consumidos. No caso das usinas térmicas ativadas, e com alta demanda de uso, serão acrescentados R$ 3,00 a cada 100KWh.

Desta maneira, o consumidor é responsável em adotar práticas de consumo consciente, a fim de evitar que as tarifações amarelas e vermelhas sejam praticadas, principalmente porque há uma tendência no aumento do custo de energia, havendo uma readequação das tarifas elétricas no curto prazo, devido a privatização das concessionárias de energia.

Recentemente, mais uma novidade foi implementada, a tarifa branca, que será usada como uma opção para os consumidores que consomem mais de 500kWh por mês. Esta nova tarifação apoiará os consumidores a mudarem de hábito e deslocarem seu consumo para fora do período de pico. Quanto mais distante for o consumo do horário de ponta, mais barata ficará a conta. Vale a pena lembrar que o horário de pico varia de acordo com cada concessionária de energia.

Em um país tropical como o Brasil, verão é sinônimo de aumento no uso de ar condicionado, principalmente em cidades onde as temperaturas alcançam quase 40 graus. Responsável por climatizar e refrescar os ambientes de muitas residências e escritórios brasileiros, este equipamento chega a ser responsável por 30% do consumo da conta de energia elétrica. Durante o verão, onde seu uso se torna contínuo, é ideal que sejam encontradas alternativas para reduzir seu gasto, como por exemplo, acionando o equipamento somente quando for utilizá-lo.

Alt text

No caso de edifícios comerciais, escritórios, clínicas médicas, hospitais entre outros, além do sistema de climatização, é recomendado que sejam encontradas outras formas de economia de energia, principalmente no que diz respeito a iluminação que normalmente permanece ligada muitas horas por dia, algumas vezes sem necessidade, uma vez que nesta época do ano os dias são mais longos e claros, e o aproveitamento da luz natural é importante para ajudar nessa economia de energia. Além disso, vale lembrar que é importante controlar a iluminação em função da ocupação dos ambientes.  

Para auxiliá-lo, vale a pena conhecer os produtos existentes para reconhecimento de presença e dimerização automática por influência da luz natural: sensor 18.5D (DALI) ou relé fotoelétrico 11.41 e programadores horários série 12.

Lembre-se: segurança e tranquilidade não tem preço! #dicafinder