Como escolher o sensor de presença e movimento ideal para sua aplicação

Muitas pessoas já sabem que para reduzir custos com energia é necessário evitar o seu desperdício. Mas, a dúvida é sempre em como fazer isto. Uma das melhores formas para se economizar energia é gerenciando o seu próprio sistema de iluminação através do uso de sensores de presença e movimento.

Será que você conhece as principais diferenças entre os sensores de presença e os sensores de movimento? Conhecer suas características, áreas de aplicação e funcionalidades é algo muito importante, pois determinarão a sua escolha por um ou outro produto.

#diferença1 – Sensor de Movimento X Sensor de Presença

  • Sensor de movimento: também conhecidos como sensores PIR (Passive InfraRed) ou sensores infravermelhos, fazem com que a iluminação se acenda automaticamente sempre que o sensor detecta algum tipo de movimento. Esta tecnologia INFRAVERMELHA baseia-se na radiação infravermelha que é emitida, na forma de calor, por todo corpo quente como o corpo humano. A detecção de movimentação no ambiente é percebida pela variação dessa radiação no ambiente monitorado. Por exemplo, um hall de elevador, onde muitas pessoas entram e saem com frequência, o sensor de movimento permanecerá detectando os movimentos e a luz não se apagará enquanto houver movimento.  As luzes somente se apagarão quando a última pessoa sair da área de detecção do sensor, e após o período de tempo programado. No caso ainda de boa influência de luz natural, a iluminação não irá acender mesmo havendo movimentação, otimizando ainda mais a economia de energia.
  • Sensor de presença: possui as mesmas funções de um sensor de movimento, mas é muito mais sensível, uma vez que pode detectar até mesmo movimentos muito pequenos. Ideal para detecção de ocupação de ambientes que apresentam atividades de baixa movimentação. Na maioria das vezes apresenta a tecnologia ULTRASSÔNICA, na qual através do monitoramento da reflexão de uma onda sonora enviada pelo sensor para o ambiente monitorado, tem-se a detecção de ocupação do ambiente toda vez que essa onda é recebida de maneira diferente de quando enviada pelo sensor (Efeito Doppler). Porém, há também sensores com tecnologia INFRAVERMELHA (PIR), que dotados de uma lente especial (lente Fresnel), possuem também uma capacidade de detecção bem apurada.

#diferença2 - Área de detecção

Como cada sensor possui uma área de detecção específica, é importante você saber qual o tamanho da área de cobertura que você necessita, a fim de escolher o sensor mais apropriado. Além disso, algumas características da instalação devem ser observadas na escolha da tecnologia do sensor e de sua aplicação:

-Áreas abertas, com circulação de ar (ar-condicionado) ou vibração não são indicadas para sensores ultrassônicos;

-Áreas que apresentam divisórias ou prateleiras, como banheiros e estoque, merecem atenção na localização da instalação do sensor. Os sensores infravermelhos não atravessam obstáculos, portanto precisam ser instalados em pontos estratégicos;

-Áreas que requerem detecção segmentada são indicadas para sensores infravermelhos;

-Ambientes que apresentam atividades de baixa movimentação, como salas de aula e reunião, devem contar com sensores ultrassônicos ou infravermelhos com capacidade de detecção extrassensível;

Conheça os ângulos de detecção e a área relativa de cobertura dos sensores de movimento e presença Finder.

#diferença3 - Tipos de sensores Finder

Os sensores de movimento e presença Finder são de tecnologia INFRAVERMELHA (PIR) e possuem características e funcionalidades que variam de acordo com as necessidades de uso e aplicação. Todos os sensores Finder possuem no próprio produto amplo ajuste do tempo de retardo para desligamento da iluminação após o último movimento, bem como ajuste do nível de luminosidade local (lux) para intervenção do sensor.

Sensores de movimento para ambientes internos – disponível em 6 modelos:

  1. Instalação em parede, de maneira sobreposta, e com projeção de detecção ajustável - Tipo 18.01
  2. Instalação em teto, de maneira sobreposta, com detecção em 360​​° - Tipo 18.21
  3. Instalação em teto, de maneira embutida, com detecção em 360​​° - Tipo 18.31
  4. Instalação em teto, de maneira embutida ou sobreposta, especialmente indicado para grandes áreas retangulares - Tipo 18.41
  5. Instalação em teto, de maneira embutida ou sobreposta, especialmente indicado para pé direito elevado - Tipo 18.31-0031
  6. Instalação em parede, embutido em caixas de passagem 2x2 ou 4x2 (horizontal), com detecção plena de 180° - Tipo 18.61

Sensor de movimento para ambientes externos – disponível nos seguintes modelos:

  1. Instalação em parede, de maneira sobreposta, com projeção de detecção ajustável e IP54 – Tipo 18.11
  2. Instalação em parede, de maneira sobreposta, com projeção de detecção ajustável e IP55 – Tipo 18.A1

Por possuírem aprovação IP5x, os sensores de movimento para ambientes externos são ideais para serem instalados em ambientes úmidos, tais como banheiros ou vestiários, ou em áreas que ficam ao ar livre, como por exemplo, estacionamentos, jardins etc.

O sensor Tipo 18.A1 pode ser facilmente instalado através da conexão Push-in; tecnologia que permite a conexão rápida e simples de fios rígidos ou flexíveis com terminal.

Sensor de movimento e presença para ambientes internos

A Finder possui uma gama de sensores de movimento e presença com extrassensibilidade de detecção, capazes de detectar micro movimentos, especialmente indicados para salas de reunião, salas de aula, refeitórios, salas de espera e salas de preparo por exemplo.

  • Instalação em teto, de maneira embutida ou sobreposta - Tipo 18.51
  • Instalação em teto, de maneira embutida ou sobreposta e com ajustes remotos via Bluetooth - Tipo 18.51-B300;
  • Instalação em teto, de maneira embutida ou sobreposta, com possibilidade de utilização de um botão pulsador para comando manual liga/desliga - Tipo 18.51-0040;
  • Instalação em teto, de maneira embutida ou sobreposta, para instalações com reatores ou drivers DALI (stand alone) - Tipo 18.5D;
  • Instalação em teto, de maneira embutida ou sobreposta, para instalações com sistema KNX - Tipo 18.5K;

#diferença4 – Instalação dos sensores Finder

Após ter escolhido o produto mais adequado para as suas necessidades, é muito importante que o mesmo seja instalado corretamente, considerando principalmente os ajustes e o local onde será instalado.

Para preservar a vida útil de lâmpadas fluorescentes, recomenda-se neste caso um tempo maior de retardo para desligamento da iluminação após o último movimento. Com isto, evitam-se partidas subsequentes desse tipo de lâmpada, o que impactariam em sua vida útil.

No momento da instalação, é importante selecionar um local de fixação do sensor de modo que ele tenha plena visão do local a ser monitorado. Prateleiras, divisórias e armários são exemplos de barreiras que bloqueiam a detecção do sensor. Na situação em que não seja possível evitar barreiras, considere aumentar o número de sensores instalados, associando-os em paralelo.

Iluminação direta sobre o sensor ou locais muito quentes podem interferir no funcionamento do sensor e devem ser evitados.

Quando necessário segmentar e restringir a detecção do sensor, focando uma determinada área dentro de um ambiente, basta utilizar a membrana limitadora que acompanha a embalagem de cada modelo de sensor.

#diferença5 - Ajustes de LUX e TEMPO

O lux (lx) é a unidade de medida utilizada para a iluminação (iluminância), ou seja, é a grandeza atribuída a quantidade de luz incidida sobre um ambiente. Cada sensor possui um ajuste de lux integrado, que inibe a atuação do sensor caso a iluminação local tiver boa influência de luz natural e o nível de lux do ambiente estiver acima do valor ajustado no sensor.

No caso dos modelos 18.41 e 18.51, por exemplo, é possível ajustar os valores de lux a partir de um valor mínimo (cerca de 1 lx) até um valor de 500lx, considerado ideal para escritórios e ambientes de trabalho. Há também a possibilidade de excluir completamente o sensor de luminosidade e garantir o acendimento da iluminação em qualquer situação de movimento. No entanto, para alcançar a máxima economia de energia, é recomendável ajustar o sensor de luminosidade conforme a iluminação natural.

Ainda pensando nos modelos 18.41 e 18.51, é possível ajustar o tempo de retardo para desligamento da iluminação após o último movimento entre 12 segundos e 35 minutos.

ajustes-sensores-finder

Ajustes dos sensores de movimento 18.41 e 18.51

Lux (C):

I. Sensibilidade mínima (cerca de 1 lx)
II. Ambiente de passagem (> 10 lx)
III. Escritórios - ambientes de trabalho (cerca de 500 lx)
IV. Sempre ligado (
lx)

Ajuste de sensibilidade (B):

Permite adaptar o sensor para o ambiente em que será utilizado e evitar atuação indesejada.

Tempo em que a lâmpada ficará acesa (A):

I. 12 segundos

II. 3 minutos

III. 15 minutos

IV. 35 minutos

Conheça alguns exemplos de instalações e o nível de lux apropriado (ABNT NBR ISO/CIE 8995-1):

  • Sala de aula (horário noturno): 500lx
  • Biblioteca (estantes): 200lx
  • Biblioteca (leitura): 500lx
  • Cozinha (restaurante e hotéis): 500lx
  • Sala de jantar (restaurante e hotéis): 200lx
  • Área de vendas pequena (varejo): 300lx
  • Área de vendas grande (varejo): 500lx
  • Salas de reunião: 500lx
  • Áreas de circulação: 100lx
  • Escadas: 150lx
  • Saguão de entrada: 100lx
  • Sala de espera: 200lx
  • Banheiros: 200lx
  • Corredores (hospital): 200lx
  • Centro cirúrgico: 10.000 lx

#diferença6 – Presença e dimerização em função da luz natural

A Finder possui um sensor que além de detectar ocupação e controlar o liga/desliga da iluminação, ele pode também controlar a intensidade de luminosidade das luminárias instaladas, dimerizando-as automaticamente em função da influência da luz natural no ambiente. Trata-se do sensor modelo 18.5D. Diferentemente dos demais sensores que trabalham sobre a alimentação das luminárias, este modelo trabalha com comunicação DALI. Neste caso, basta que os reatores e drivers instalados sejam DALI (protocolo amplamente difundido no mercado de iluminação). Ele dispensa qualquer dispositivo intermediário ou programação, trata-se de um dispositivo autônomo (stand alone).

Lembre-se: segurança e tranquilidade não tem preço! #dicafinder